Massagem – A cura pelas mãos, Por Maria Amélia Fernandes

Nossas mãos são dádivas. Através delas podemos canalizar o amor existente em nossos corações no sentido de aliviar o sofrimento daqueles que nos rodeiam.

Breve histórico da prática da massagem no Oriente

A massagem surge na China como parte da Medicina Tradicional Chinesa desde 2.800 A.C.e como tal também pé uma prática do Taoísmo.
Encontramos registros de antigas práticas de diversos tipos de massagens no Oriente: Japão/Índia/Coréia, como acupuntura, moxabustão, uso de plantas medicinais, massagem ayurvédica, shantala (massagem em bebês).

No início do séc. XX surge o SHIATSU, uma forma de manipulação com os polegares, dedos e palmas das mãos. Tem como alvo promover a saúde e tratar de doenças específicas.
Várias técnicas se incorporaram ao Shiatsu incluindo a visão da fisiologia Ocidental.
Oriundo no Japão e difundido também no Ocidente surge o DO-IN.

Do-in, inicialmente uma técnica de desenvolvimento físico e espiritual que se utiliza de toques e movimentos para dirigir a energia interna.
No Ocidente é conhecida como a pressão digital. Um tratamento para muitos males comuns, como enxaqueca e insônia pela massagem digital nos pontos de acupuntura.
De uma maneira geral as massagens orientais visam harmonizar e equilibrar o fluxo do QÌ, a energia vital pelo corpo, direcionando as forças Yin e Yang.

A massagem no Ocidente
Egípcios, gregos e persas já praticavam a massagem. Os romanos a praticavam em conjunto com banhos termais.
Estas antigas práticas caíram em desuso no Ocidente desde o declínio do império romano e Idade Média.
No séc. XVII jesuítas foram ao ocidente e tiveram contato com as filosofias orientais.
No século XVIII e XIX estudiosos catedráticos resgataram massagem como recurso terapêutico.
Atualmente busca-se algo além da tradicional medicina alopática.
No Brasil encontramos muitas técnicas e métodos entre elas: A Drenagem Linfática, o Shiatsu, a Reflexologia, o Do-in, o Tuiná, a Ayurvédica, a Tailandesa, a Massagem Relaxante entre outras.

Fazemos uma distinção para a Massoterapia em relação às massagens em geral. A massoterapia pode ser muito semelhante a uma massagem comum, mas o que a distingue é o fato de a sua aplicação ter, como pressuposto, um diagnóstico por parte do massoterapeuta. É o diagnóstico que vai direcionar o trabalho do massoterapeuta.

A Massoterapia abrange, principalmente, o shiatsu, o do-in, o tuiná, a reflexologia.

A massoterapia tem como pressuposto, o conhecimento dos meridianos da MTC – Medicina Tradicional Chinesa, sobre os quais são aplicados, principalmente, os toques do terapeuta, seja por pressão dos dedos, dos punhos, dos cotovelos, dos pés, etc.

A Massoterapia também atua nos músculos promove a liberação mio facial, abrindo os caminhos para os fluxos energéticos dos meridianos.

 

Existem diversos cursos para formar um massoterapeuta. Eu me formei na Escola Amor, coordenada pelo professor Sidney Donatelli. Um curso completo, sério e profundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *